Pré-requisitos para ser um Terapeuta Sexual/Sexólogo

Atenção: para ser um Terapeuta Sexual é necessário que seja terapeuta ( médico, psicólogo ou psicanalista), isso porque ainda não existe uma legislação específica para o terapeutas sexual , portanto a autorização para clinicar fica atrelada à sua formação anterior.

Se você não é uma Terapeuta podemos te ajudar, basta clicar nesse botão e ver nossas opções: 

 

Quem é o Terapeuta Sexual?

O Terapeuta Sexual é um profissional cujo  foco é melhorar a qualidade de vida sexual dos indivíduos. 
Através de palestras, cursos, workshops, palestras, orientações, e atendimentos na clínica. Mostra que é possível experimentar o sexo como uma atividade íntima, prazerosa e saudável. 
Um Terapeuta  Sexual é alguém que estudou todas as áreas do sexo, incluindo anatomia, fisiologia, desenvolvimento sexual, orientação sexual, a dinâmica das relações sexuais, bem como a mecânica dos contatos e atos sexuais. Um Educador Sexual procura outras disciplinas para entender a sexualidade humana, como história, sociologia, psicologia, biologia, estudos de gênero e muito mais, para ver como o sexo funciona no contexto de ambientes sociais, culturais e religiosos.
Um Terapeuta  Sexual  concentra-se no tratamento de disfunções, distúrbios e variações sexuais, incluindo principalmente 6 questões sexuais comuns, tais como:
1.     Pré-orgasmo: dificuldade em chegar ao orgasmo
2.     Intercurso doloroso ou inibido, incluindo o vaginismo
3.     Baixo desejo sexual
4.     Disfunção erétil
5.     Ejaculação rápida ou precoce
6.     Ejaculação retardada ou inibida
7.     Anorgasmia
O Terapeuta
  Sexual é conhecido por ter um perfil com características que contribuem não só para um bom relacionamento com o paciente, mas também para a desmistificação de tabus e a promoção da saúde sexual como fator de qualidade de vida. 
Entre elas, estão:
Estabilidade emocional: para não se deixar ser afetado ao lidar com pessoas que passaram ou ainda passam por episódios de disfunções físicas, traumas, problemas conjugais, discriminação, violência etc.;

Ética profissional: já que tudo que é compartilhado com você durante as sessões é confidencial e não pode ser exposto ou levado a público;

Boa oratória: para tratar de assuntos delicados e controversos, explicar aspectos científicos sobre sexo e se comunicar com colegas de trabalho e pacientes de forma clara, simples e compreensível durante o exercício da profissão;

Interesse pela leitura: uma vez que, mesmo após fazer sua pós-graduação, você nunca deve parar de estudar, pesquisar e se atualizar sobre os diversos temas que envolvem a sexologia.
 

WhatsApp Image 2021-02-09 at 17.20.55.jp
Início Imediato

Faça sua inscrição pelo WhatsApp

whatsapp_web.png